Banda sonora duma vida

-Zé, baixa a musica!

É provavelmente a frase que mais vezes entoa nas paredes desta casa. não sei cantar, não sei tocar, não sei compor nem ler uma pauta, e visto que nada sei fazer para contribuir na criação de novas musicas, limito-me a ouvi-las, vezes e vezes sem conta. Perco conta ao numero de vezes que consigo ouvir a mesma musica, mas podem passar horas ate deixar o WinAmp saltar para a faixa seguinte da minha ecléctica playlist, e a mesma musica pode habitar a playlist durante semanas ate outra qualquer melodia vir tomar o seu lugar numa lista em constante mutação tentando acompanhar o meu estado de espirito.

É sem duvida uma história de amor, que dura á anos, numa relação em que confesso ser o único beneficiário visto que ela nada recebe em troca pela companhia que me faz noite após noite, dia após dia, pelo alimento para a alma que só ela consegue providenciar, pelo melhor "Eu" em que ela me torna, e por tantas e tantas vezes trazer, na voz de outros, as palavras que descrevem tão bem aquilo que sinto e julgava ate então impronunciável!

É impossível fazer uma estimativa do numero de "lyrics" que guardo em mim, num canto da mente onde há sempre lugar para mais uma, desde os tempos de criança em que Roberto Carlos era banda sonora das tardes de fim de semana, dos Roxette dos 14 anos a Green Day nos "sweet 16", ás noites de melancolia na companhia de Rui Veloso ou Mafalda Veiga, as idas á praia com Sublime, Sugar Ray e Smash Mouth a tocar de fundo, desde Tom Waits a Aretha Franklin, de Frank Sinatra a Pedro Abrunhosa passando por Matchbox 20, 3 Doors Down ou Goo Goo Dolls, de Pearl Jam a Lauryn Hill, Tracy Chapman, Portishead, Otis Reading e Van Morrison... a lista... "goes on forever" e cada um deles tem sempre uma palavra sábia e amiga para me segredar ao ouvido, foram todos eles, e ela, a musica, que me ajudaram sempre a levantar quando me encontravam esponjado no chão, derivado de amigos, amores e o consequente coração despedaçado. Não sou esquisito e qualquer musica melódica com uma mensagem forte me seduz, por outro lado, repugno todos os tipos de metal e musica feita por bandas pré-frabricadas com o único objectivo de fazer dinheiro, as vulgo Boys & Girls Bands.

E apesar de ser incompreensível para a maioria dos meus amigos como é possível gostar das musicas que oiço, perdoem-me o egocentrismo, mas eles não sabem do que falam e/ou não ouvem a musica como eu a oiço. Hei-de arranjar maneira de fazer uma lista das minhas musicas e de as por de algum modo no meu blog, escolhidas randomly para que tenham sempre algo novo para ouvir, ate lá ... posso-vos adiantar que as minhas noites tem sido passadas ao som de Dave Matthews Band e de musicas como #41, Lover Lay Down, Crush, Cry Freedom, Crash Into Me, Space Between, etc etc etc...
Free counter and web stats