Mediocre minds!

Porque é que nunca nada é fácil !? Porque é que algo não pode ir de A para B numa linha recta sem desvios ou contratempos. Porque é que tem sempre de haver alguém do contra... que triste que é a natureza humana!

Pois é, a mais simples das tarefas, mesmo quando feito por uns, em prol de todos e com a maior das boas intenções, há-de sempre, mas invariavelmente SEMPRE ter de aparecer um filho da puta para complicar as coisas... passo a explicar.

Eu moro no maior prédio do Barreiro, não só por ter 12 andares, mas por estar situado em cima dum monte que vem enaltecer ainda mais o seu tamanho, nestes 12 andares, em cada um deles há 4 apartamentos por andar com a excepção do ultimo andar que só tem 2 apartamentos, ou seja, 46 apartamentos. A administração é rotativa, e o ano passado calhou-me a mim, ou á minha mãe se preferirem, e a minha mãe é toda dinâmica, cheia de ideias de como valorizar o prédio, fazer um bar no terraço, um mini-ginásio na cave... enfim, depressa arranjou mil e uma ideias sobre o que fazer na administração dela e por onde começar depois daquilo que precisava de reparação ser arranjado, e o sitio era o hall do prédio!

Eu fui dos 1ºs condóminos a vir morar pó prédio, e apesar de só ter 22 anos, moro aqui á 21 anos que me faz dos mais velhos no prédio. O hall nunca havia sido mexido, e os azulejos que muito provavelmente até eram o ultimo grito da moda em 1982, em 2004 estavam a léguas de distancia de tudo aquilo que era exemplificativo de bom gosto e como tal, uma das prioridade foi alterar a entrada do prédio, e aproveitar a remodelação para construir uma rampa de acesso aos elevadores acesso esse que é unicamente feita por escadas.

Claro que a minha mãe não podia facilitar a vida a ela mesma e escolher uns azulejos banais que todos "comessem" com mais ou menos resistência... nãhhhhhh, nada disso, a srna minha mãe arranjou 3 tipos diferentes de tamanho de azulejo, todo da mesma cor que se encaixam em forma de puzzle, que fica efectivamente muito giro, uma vez de estar pronto, o que é certo é que a obra não começa pronta... começa por fazer, e voces não iriam acreditar nas lutas que já tivemos com os restantes condóminos a dizer que ameaçam inclusive de deixar de pagar condomínio se os novos azulejos ñ forem retirados... por outro lado, temos os agnósticos que dizem que ainda não sabem se gostam mas que vão esperar pela conclusão para opinar... e temos tambem os mais open.minded que sempre que encontram a snra administradora minha mãe no elevador lhe dão os parabéns por tá tudo a ficar tão giro.

É obvio que em 46 apartamentos, iria ser impossível chegar a um consenso sobre que azulejos por na entrada do prédio, e uma vez que ficou decidido em acta, pela maioria que iria caber á minha mãe o poder de decisão, a minoria que está menos contente com a alteração, devia comer e calar, pois se eles os 3 ou 4 ou quantos são não gostam, a maioria gosta e como tal teme duas opções, ou engolem em seco e fecham os olhos ate chegarem ao elevador, ou mudam de casa. Mas com a conclusão da colocação dos azulejos os ânimos estão mais apaziguados, porque agora é muito mais fácil ver que a entrada está substancialmente melhor que aquilo que estava, e que uma vez colocados todos e betumados, os azulejos são efectivamente muito giros.

Mas para aqueles que pensavam que prontos, houve desentendimentos mas foram ultrapassados, desenganem-se, depois de ser ultrapassado o "issue" dos azulejos, agora os mesmo que tambem não gostavam dos novos azulejos, agora são contra a colocação da rampa. Chegamos ao ponto de ter denuncias na câmara sobre as obras que estavam a ser realizadas e mesmo a ter a obra embarcada. Hoje cimentou-se a rampa e colocou-se as devidas estacas para impedir que fosse pisado o cimento enquanto não seca-se... hoje quando chego á noite a casa, estão 4 pegadas pelo meio do cimento acima.

É triste ver baixo nível de vizinhos com que tenho de conviver, mas como Albert Einstein disse... "Great spirits have always encountered violent opposition from mediocre minds." ... e se isto é com uma rampa de acesso e uma escolha de azulejos no hall de um prédio, não quero nem imaginar por aquilo que Copérnico passou!
Free counter and web stats