People have lived to be one hundred...

O meu trabalho é bastante monotono, estou 6 horas e meia sentado ao volante e isso dá-me tempo de sobra para pensar em tudo e mais alguma coisa, ontem falava com a Tania sobre morrer, ou mesmo morrer por alguem e foi nisso que fiquei a pensar hoje.

Não tanto no morrer por alguem mas mesmo na parte do morrer, ponto final! Nesse campo, tal como na existência de um Deus, sou agnóstico... isto é, ñ sei, ñ faço a mais pequena ideia! Queria acreditar que vamos para o céu ou para o Inferno consoante aquilo que fizemos enquanto vivos, ou que reencarmanos e começamos tudo de novo... mas e se, não acontecer nada, apenas nada, para o resto da eternidade?

Pus-me a pensar naquilo que todos dizem quando confrontados com uma "near death expirience" que é o tradicional, vi a vida toda a passar-me diante dos olhos..

Será isto um sinal... serão as imagens que nos passam pela mente uma fracção de segundo antes de tudo acabar aquilo que levamos connosco seja para onde for que a gente vá?

Pensei nisso e em todas as imagens que me poderiam passar diante dos olhos antes de tudo acabar, e dei por mim a sorrir sozinho no carro enquanto guiava quase que por instinto.

Pessoas viveram para fazer 100 anos e não viveram metade daquilo que eu já vivi, não teem metade das recordações que eu guardo, as estórias ou aventuras que tenho para contar. Se a sensação que prevalece para toda a eternidade é aquela com que ficamos depois de flashs da nossa vida nos varrerem a mente... ñ tenho nada com que me preocupar.
Free counter and web stats