Unconditional Love.

Cá em casa há algumas verdades universáis que permanecerão inalteraveis com o passar do tempo.

Das muitas que vos posso dizer é que sempre que as toalhas de casa de banho vão para lavar, a Wanda (minha mãe) nunca, mas nunca deixa uma a substituir, e só descobro quando tou cheio de espuma de barbear ou a sair do banho.

Outra das verdades universáis cá de casa é que... se por acaso o jantar é peixe, e a minha avó passou horas de volta dele a prepara-lo antes de o cozinhar a tentar tirar todas as espinhas, se alguma sobrar á passagem a pente fino, vái invariavelmente acabar no meu prato. Se se faz arroz doce, é garantido que a casca de limão há.de estar no meu prato, nestas coisas de comida, acaba por ser sempre a mim que me sái a "fava".

Tal não é que hoje a minha irmã e a minha avó passaram a tarde a fazer rissões de camarão, elas fazem.no em doses industriais e então aquilo ainda demora um bom bocado. Acontece que desta vez, o camarão acabou 1º que os rissões e já ñ houve camarão para o ultimo rissol, e prontamente se questionaram ambas quem é que seria o coitado a apanhar o rissol sem camarão, e obvio que ambas sabiam a resposta... O Zé obviamente!

Então... o amor da minha vida que é a minha avó, marcou o rissol sem camarão nos cantos e deixou-o áparte de modo a que ficasse para ela, para livrar o netinho adorado da triste sina que o persegue.

Se isto não é amor incondicional... não faço ideia daquilo que possa ser! ;)
Free counter and web stats