Doutrina Espirita

Hoje foi um dia complicado, tivemos um pequeno incidente com armas de fogo aqui por casa, mas que felizmente não resultou em nada de muito grave, no entanto, toda a situação me fez pensar nos "se's" da situação e tudo aquilo que podia ter corrido mal e afins, e toda esta linha de raciocinio remeteu-me para uma conversa que á uns dias atras tinha tido com a Susana sobre a "Doutrina Espirita".

Eu sou da opinião de que alguêm que se suicide no seu ultimo momento de consciencia depois de premir o gatilho duma arma ou apartir do momento que salta para a frente do parapeito duma ponte... apartir do momento em que temos a certeza absoluta de que vamos morrer, acho que os invade uma sensação de arrependimento e o pensamento de que, tudo podia ter sido diferente e que as coisas não tinham necessáriamente de ter aquele fim.

Isto fez-me lembrar um dialogo do Antes do Amanhecer em que eles se questionam sobre o facto de tanta gente que nasce e que morre, e se todos temos uma alma, uma vez que somos agora tantos milhões a mais que aqueles que inicialmente viveram neste planeta, donde é que vinham todas estas almas? Será que as almas são criadas desde o inicio dos tempos para cada uma das pessoas que viveu neste planeta ou seremos nós fragmentos de almas d'outrora? Uma milionéssima parte de uma alma completa de alguem que viveu á uns milhares de anos atrás que se foi fragmentanto dando origem a uma alma infindas vezes mais pequenas que a original... serão as nossas almas, pedaço da alma d'alguem passado?

É aqui que entra a explicação da Susana sobre a Doutrina Espirita. Eu sou agnóstico e acho que a existência de Deus ou de um ser superior está para lá da compreensão humana e como tal resumo-me á minha insignificância e limito a gozar o tempo que me é dado, seja Ele quem for que mo "dá"! A Susana é o oposto, muito incitada por uma prima que acho que leva isto do espiritismo muito a sério, já ela fica com aquele brilho nos olhos quando fala de algo do paranormal.

Pois bem, segundo o que percebi da meticulosa explicação da Susana, as almas são criadas desde sempre, mas nem todas as pessoas teem uma alma nova! As almas ou quem somos muda connosco de corpo para corpo depois da nossa morte e sucessiva re.encarnação, fazendo tudo isto parte dum processo de aperfeiçoamento até sermos um espirito perfeito onde atingimos a felicidade eterna.

Explicando melhor... imaginé-mos que alguem morre, e que durante a vida, essa pessoa não foi de longe a melhor pessoa que podia ter sido, depois de morrer, essa pessoa volta a re.encarnar e começa de novo, todo um processo de aperfeiçoamento a que nós chamamos "Vida", quanto mais vezes essa pessoa morrer e re.encarnar mais perto vái estar de se tornar um espirito perfeito, dai a existência de almas novas, e almas velhas, aquelas que ainda viveram poucas vezes e aquelas que andam cá desde o inicio dos tempos e que pouco já podem aperfeiçoar, assim de repente penso na minha avó, amor da minha vida, suponho que ela seja uma alma já bem velhota pois acho que não podia ser uma pessoa melhor que aquilo que é.

Temos de admitir, não é facil o pecado mora ao lado e a tentação espreita a cada esquina, é complicado tentar tornar-mos-nos um espirito perfeito mas deito-me todos os dias sabendo que nas 24 horas que passaram fiz mais bem que mal, e espero que isso seja o suficiente... no dia do meu julgamento final.
Free counter and web stats