How the end... always end.

Ultimo Post... 12 minutos depois do dia 26 de Dezembro ter acabado, com ele vái-se o espirito natalício...

... e desta vez o meu blog.

Estranho como algo que eu e só eu criei, com tudo aquilo que tinha dentro de mim, é agora também parte integrante da pessoa que sou, com o fim morre também uma parte de mim, a parte de mim que foi este ano que passei com todos vós. Sempre foi um dos pontos altos do meu dia escrever o URL do Blogger e vir aqui tér, estranho como estas cores me inspiram, como este template me fala de mim. Ás vezes tentava escrever no Word e copiar mais tarde para aqui, mas não era a mesma coisa, nunca foi, nunca nada voltará a ser.

Hoje contudo, assim que escrevi a morada do blog, fui esmagado pelo peso duma tremenda tristeza, acho que só a consigo comparar ao dia em que vi o meu 1º carro ir embora nas mãos d'outro dono que já não era eu, tenho saudades desse carro, ainda hoje tenho uma matricula pendurada no quarto para matar saudades, também vou ter saudades do meu blog, e também dele guardei algo para um dia mais tarde re-ler e ver como foi a minha vida durante o ano de 2004, imprimi o meu blog, 206 páginas que dizem quem sou, em cada uma dessas páginas tá um pouco, as vezes bastante de quem sou agora, hoje!

O porquê de acabar! Esta é a parte que me fáz mais confusão, ainda agora pensava se tudo isto fazia sentido, e para mim fáz, e é só isso que importa! Durante este ano que passou, dei o melhor e o pior de mim, os dias mais felizes e aqueles que me correram menos mal, em cada um dos posts que escrevi déi a conhecer a quêm lia a minha visão do mundo em algo que genuinamente me incomodáva, agradava ou a que eu pura e simplesmente não era indiferente, esta foi a minha visão do mundo, ou pelo menos do meu mundo! Não digo que não tenho mais nada para dizer, claro que tenho, mas não sei até que ponto o ainda que tenho para dizer é tão relevante ou digno do tempo de todos vocês que aqui passam para "me" ler, e eu odeio desapontar, "I'll rather die than fade away" e como tál, ponho um ponto final, e sei e sinto convictamente que este é e foi o melhor blog que podia ter tido, e que agora chegou ao fim, não por não ter mais nada de mim para dár, que tenho, só pelo facto de saber que o ano que se segue, não ia dizer tanto de mim como o que passou.

Á mais de um mês que ando a tentar idealizar o post ideal para por fim ao relatos da minha vida, já pensei me tentar fazer um resumo, um apanhado de tudo aquilo que aqui foi dito durante um ano mas depressa me apercebi que se o ano que passou já não o fez, decerto não o vou conseguir fazer num unico post, por mais carga sentimental que a ele esteja associada.

Decidi então que despedidas are "like a bandage... faster is better!". Todos aqueles que fizeram de mim quêm sou hoje e que duma maneira ou d'outra contribuiram para cada uma destas linhas, a cada comentário que me fez ver que não estou só ou que não tenho uma visão assim tão deturpada das coisas, estarão sempre no meu coração, e espero que um sent (esta foi a parte em que comecei a chorar) ido Muitissimo OBRIGADO, diga metade de tudo aquilo que me vái na alma!

Sou agora alguêm melhor graças a vocês, espero que sejam tambêm alguem melhor... graças a mim! Adeus.

Feliz Natal

Tardou a chegar, mas passou depressa. Fizemos a contagem decrescente para a 0.00 como se da passagem d'ano se tratasse tál não era a expectativa para abrir as prendas, casa cheia, quatorze aqui por casa, e um mar de prendas espalhadas pelo chão em redor da árvore que as guardava.

O Natal é de longe a epóca festiva que mais gosto, não pelo nascimento de Jesus e bla bla bla, no fundo gosto de comprar algo que sei que alguêm quer muito, gosto de ver o sorriso na cara, o brilho nos olhos no momento em que rasga o embrulho. Gosto, de receber prendas mas acho que gosto mesmo mais de as dár, e acho que isso diz muito sobre a pessoa que sou. Cada um dá o melhor de si, o meu tio por exemplo pinta quandros e então normalmente oferece um quadro pintado por ele a cada um de nós, ele é optimo, mas melhor que os quadros são as dedicarórias, lembro-me o ano passado da dedicatória para a minha avó (mãe do meu tio) O quadro com uma rosa pintada que dizia no verso "Uma rosa, para a mais linda das rosas, a minha mãe!", este ano a do Duarte, o filho de 30 anos do meu tio dizia "Não deixes nunca que a felicidade te fuja!". Eu, não sei pintar, em contra-partida sou um optimo profiler, e idealizo sempre a prenda ideal que sei que este ou aquele ia adorar receber, muitas das vezes o mais complicado é encontrá-la, mas com mais ou menos esforço lá a encontro e é mais o custo das minha ideias que me choca, mas não me demove, eu não dou muito valor ao dinheiro mesmo.

Normalmente nunca peço nada, e acabam por me dar dinheiro que junto para comprar algo carissimo que doutra maneira não conseguiria comprar, mas este ano foi diferente, pedi os dvd's que faltavam para completar a série do "Sexo e a Cidade", um substituto pó Bottled que acabou, o livro "1001 Filmes a ver antes de morrer", uns dados bem pirosos que adoro para pendurar no retrovisor da menina, e foi pretty much aquilo que recebi.

... mas como antes, como o ano passado, como sempre a prenda que mais gostei foi um envelope pequenino que trazia 5 euros lá dentro e tinha escrito... "um beijinho, da Tia Alice".

O meu super-herói deste ano!

“An essential characteristic of the superhero mythology is, there's the superhero, and there's the alter ego. Batman is actually Bruce Wayne, Spider-Man is actually Peter Parker. When he wakes up in the morning, he's Peter Parker. He has to put on a costume to become Spider-Man. And it is in that characteristic that Superman stands alone. Superman did not become Superman, Superman was born Superman. When Superman wakes up in the morning, he's Superman. His alter ego is Clark Kent. His outfit with the big red "S", that's the blanket he was wrapped in as a baby when the Kents found him. Those are his clothes. What Kent wears, the glasses, the business suit, that's the costume. That's the costume Superman wears to blend in with us. Clark Kent is how Superman views us. And what are the characteristics of Clark Kent? He's weak, he's unsure of himself... he's a coward. Clark Kent is Superman's critique on the whole human race.”



Provávelmente reconhecem o texo acima do Kill Bill Vol.2, foi precisamente este excerto que despoltou uma das mais hilariantes e ao mesmo tempo interessantes discuções que o meu grupo d'amigos teve nos ultimos tempos, quêm era o nosso super herói d'eleição.

Ficavam surpreendidos com a quantidade de super.heróis que existem, desde o Super-Homem, o Homem-Aranha, o Hulk, o Capitão America, o Batman, Cyclops, Wolverine e uma catrefada de outros X-Men e seus rivais, o Songoku, Quartermain, Dr. Jackyl, a Super.Mulher, o Vegeta, o Flash... well the list goes on foreve, para terem uma ideia de quantos são, digo-vos que a Marvel os tem organizados alfabéticamente... simmm, assim tantos! Aquilo que á partida parece facil, escolher um super.herói que admiremos, para lá de todo o aparato, capas, e collans justinhas nós pusémo-nos a pensar aquilo que faz de cada super.herói... bem, Super, e chegámos á conclusão que se calhar não são tão Super's assim.

Mas ser um Super-Herói, têm mais que se lhe diga que simplesmente "blow shit up", têm de ser alguêm cuja palavra que melhor o defina seja altrúista, alguêm com principios bem defenidos e que faça um optimo julgamento daquilo que é bem daquilo que é mal, alguem brilhante (sorry Hulk)! O Super.homem por exemplo que o Tarantino aparentemente tanto admira, não é sequer daqui, todos os seus super.poderes são algo de banalíssimo em Krypton, tál não é que depressa apareceram 3 bully's de kripton para lhe roubar o dinheiro do almoço(Super-Homem 2). O Homem.Aranha, "he's just a kid" e como tál sofre de todos os mesmo problemas de qualquer jovem no fim da puberdade, problemas cas miudas, e o part.time job não chega para a renda de casa, ninguem disse que ser um super.herói era facil, está certo que é forte, trepa paredes e lança teias dos pulsos, so whaat!? É tão mutante como qualquer um dos outros X-Men! No entanto, há dois Super.Heróis pelos quais tenho particular admiração, o Cyclops e o Batman!

O Cyclops porque acho que é aquele que melhor vive com o seu super poder! Dispara lasers plos olhos, sooo what? Usa uns googles todos da Fashion, tem uma namorada mto nice (Jean Grey) e até é compreensivo e tolerante ao ponto de aceitar os avanços do Wolverine sobre a sua miuda e não fazer disso um big deal! O Batman porque, acho que bottom line é só um tipo inteligente que conseguiu vingar no mundo dos Super.Heróis por conta própria, não tem nenhum super.poder a não ser uma infinita conta bancária que lhe permite fazer,comprar,construir todo o tipo de gadjets que fazem dele tão bom ou melhor que todos os outros, é um super-herói por mérito próprio and that goes a long way! Lembro-me de tár a ver um epísódio da Liga da Justiça e ver o Flash a ser carregado em braços pelo Super-Homem para cima duma montanha porque não conseguia voar, o Batman lançou um gancho do seu cinto multi.funções e içou-se a ele mesmo, e se á regra pela qual me regi desde sempre é que super.herói que se preze não apanha boleia de ninguem, no entanto, é movido por vingança e isso não fica bem na folha de serviço.

Todos eles salvaram o mundo vezes sem conta e livraram-nos de mil cientistas loucos que construiram um laboratório no espaço com um laser do tamanho das torres Petronas para rebentar ca Terra, thankx a million, mas quantos deles tornaram de facto a Terra um sitio melhor, um sitio que mereça ser salvo?! Quantos deles tentaram acabar com a fome, ou levar brinquedos a crianças que não teem nada!? Nenhum!

Como ainda agora dizia no messenger ao Rui, á Tânia e ao Pedro, os unicos contacto que resistem até as 4 e 30 da manhã, é dia 24 de Dezembro e estou a 20 horas away de abrir as prendas e não me sinto nada en"natal"ado, não sei porque, mas tirando o dia em que postei sobre o espirito natalicio, não me parece nada natal, no entanto consola-me saber que apesar de eu estar en"natal"ado ou não, milhares de desalojados jantaram bacalhau, milhares de putos tiveram presentes e que mesmo que para mim este natal até agora não tenha sido nada de especial, já o foi para muitos mais e todos esses já sentiram na pele que hoje não é só mais um dia, é Natal e tudo está bem no mundo, nem que seja só por 24horas.

E como tal, resta-me eleger aquele/a que foi para mim o Super-Herói do ano, não vê através de chumbo, não é mais rapida que uma bala e provavelmente não conseguia para um comboio em andamento, mas fez deste mundo um sitio melhor, um lugar que mereça ser salvo por todos os outros Super-Heróis... a Leopoldina!

Ohh pa mim aqui tão perto!

Fomos ao cinema no outro dia ver o The Appartment (lindo lindo lindo, mas isso é outra estória) e sem saber muito bem porquê, até porque quêm no atendeu não era uma rapariga nada por ai além, pensei ...

"E se por uma remota hipotese esta rapargia a quem acabei de pedir um papote de pipócas normal e um refrigerante médio, tivesse vontade de falar de novo comigo ou conhecer-me melhor, até que ponto era possivel, apartir do momento em qu eu volto costas e me vou embora..."

... e foi ai que a Fudgy disse "Risques, pede-me ai uma Coca-Cola", e dito o Risques, vamos partir daí.

Se quizesse mesmo mesmo mesmo mesmo tentar encontrar alguem, o melhor mesmo era fazer uso do All_Knowing_All_Seeing Google (Amén!) e tentar procurar por "Risques", e mesmo por ai é capaz de ser complicado filtrar algo de realmente importante dos 3 milhões 450 mil paginas que ele ia encontrar, mas podiamos sempre pôr para procurar só páginas em português, o que reduzia aquele número pornográfico para umas muito mais simpáticas 854! Dái a encontrar-me eram 20 longas páginas até dár comigo, num link para o PuntoPT, apartir dai não só ficava a saber o meu 1º nome, como o meu nick R1sk3z.

Pelo PuntoPt já dava para chegar mesmo a saber o meu nº de telemovel e morada, estou certo que estão algures num dos 3600 posts meus que existem no forum, a matricula do meu carro em fotos tiradas á porta do meu prédio, o meu contacto de messenger, e até mesmo umas quantas fotos minhas nas fotos dos encontros.

Procurando por R1sk3z... vinha dár aqui, onde se se desse ao trabalho de passar em revista 1 ano da minha vida em cada post deste blog, acabaria por me conhecer melhor que muitos daqueles a quêm chamo amigos.

Okay, é certo que a coisa era muito mais complicada se o meu apelido fosse "Silva" ou "Santos", mas o que importá e que este mundo já foi bem maior e ohhh pa mim... aqui tão perto!

Hoje sinto-me velho.

Não foi a primeira vez e de certo não será a ultima que passamos o tempo que estamos sentádos á mesa do café a recordar as sérias que preenchiam as tarde da nossa infância.

Eu sou o mais velho do gang, e como tál lembro-me de todas aquelas que eles se lembram, como os Transformers, os Moto-Ratos de Marte, o Bocas e a Tartaruga Touché, El Cabong e o Babalú (pa pensar estou cá eu...) O Pequeno Pónei e um monte de tantas outras que por me terem apanhado já na puberdade não me dizem tanto! Mas calma, não estou assim tão velho, "eu ainda sou do tempo" :P do Dragon Ball e continuo a achar que o dia em que o Songohan derrotou o Cell devia ter sido decretado feriádo naciona,

Não é isso que me custa, custa-me é que os mais novos não se lembrem do Tom Sawyer, não é preciso saberem de cór o "Vês passar o barco, rumando pó Sul, brincando na proa, gostavas de estar"... nada d'isso, basta que o nome Tom Sawyer lhes traga um calorzinho à alma, ou que sorriam quando ouvem o nome Dartacão!!Custa-me é quando começo a entrar por séries que já só eu é que conheço como o He-Man, e eu não estou a falar da versão amaricada em que o meu héroi de pequeno aparecia com um brushing e vestido de cor.de.rosa, estou a falar do tempo em que ele andava de tanga, a cavalo num tigre verde ás riscas laranjas! Os ThunderCats e o Lion-O, a Cheetara, o Panthro e o Pumra, lembro-me de gritar a subir a rua "THUNDEEEERRR... Thundeeerrr, Thundercats OHHHHHHHHHHH"! "A senhora Pimentinha", que quando espirrava ficava do tamanho dum polegar e andava a cavalo no seu cão (não num sentido pornográfico), um S. Bernardo se bem me lembro. Os Monchichis, uns macacos esquesitos que pulavam de árvore em árvore, a "Árvore da Barafunda" que já aqui foi falado... e mais importante ainda... O CAPITÃO POWER!


Será possivel que ninguem se lembra do Capitão Power!? Comecei mesmo a por em causa a sua existência como algo de real e concreto face a ser um produto a minha imaginação, era impossivel ser a unica pessoa a lembra-me do mitico Capitão Power e os Soldados do Futuro! Mas a minha busca deu frutos e lá dei com o meu querido e saudoso Capitão Power e os Soldadinhos todos em www.captainpower.com, e lá estavam eles como eu sempre me lembrei deles prontos "for some serious ass kicking" ao Lord Dread, e ao ptérodacltilo metálico com os googles vermelhos episódio atrás d'episódio! E nem vou falar dos Visitors, uns tipos verdes de lingua bífida, que resolveram conquistar a Terra!

Hoje resolvi abrir o E-Mule e sacar sacar sacar episódios do Capitão Power e depressa me lembrei duma das frases feitas que ouvi nos ultimos tempos e que ficou. "When you finally go back to your old hometown, you find it wasn't the old home you missed but your childhood"... e acho que bottom line é isso tudo! Não vou cancelar os downloads do meu Capitãozinho, e sim, vái-me fazer bem matar saudades dele, mas lá bem no fundo, aquilo que sinto mesmo é a falta do tempo em que tudo era bem simples, do tempo em que o mundo podia acabar á nossa volta... desde que fosse depois do "Agora Escolha!".

Se há merdas que me revoltam...

... estupidez é de longe uma delas!

Estupidez tem o condão de me estragar por completo o dia, pior ainda quando os rasgos de pura estupidez vêem d'alguem por quêm tenho a mais alta das considerações e parte integrante do grupo d'amigos com quêm estou todos os dias.

Para mim a estupidez é algo de inaceitável, não há, agora, nem há-de haver nunca ninguem melhor que eu, e se por acaso houver, só quer dizer que vou ter de me esforçar 10x mais que aquilo que me esforço agora para "keep up" e juro-vos que me afecta de tal maneira o sistema nervoso ver alguem contentar-se com a mediocridade que me chega a dár vómitos!

Nem chego ao ponto de por a "estupidez" na ponta oposta á "inteligência", conheço gente que não é necessariamente muito brilhante mas é curiosa e procura aprender sempre mais e estar sempre por dentro de tudo um pouco, e muito por dentro daquilo que mais lhe interessa, e a meu ver a estupidez prende-se neste factor, o contentar-se com aquilo que sabe e a ausência de algo que as mova a querer saber mais!
No entanto a estupidez há-de invariávelmente vir ao de cima nas atitudes mais banais do quotidiano, em situações em que alguem que tenha minimamente dois dedos de testa sabe o que deve ou não fazer ou mesmo pensar á frente no sentido em que é capaz de antecipar consequencias, pensando "ñ vou fazer isto porque señ isto vái acontecer", alguem limitado não é capaz de antecipar tais situações.

Imaginemos, e isto é uma situação claramente hipotética e qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência, que eu estou com um amigo e vou a entrar para o lugar do condutor do meu carro levando uma caixa dum DVD na mão, é obvio que se entrar 1º no carro, não vou por a caixa do DVD que trago na mão em cima do banco do pendura uma vez que quando quem está comigo se for sentar, logicamente no lugar do pendura, se vái sentar em cima da caixa do DVD partindo-a, eu por exemplo sou capaz de antecipar isto, e pôr, por exemplo a caixa do DVD em cima do tablier. No entanto, alguem que não perceba isto e nem sequer pensa onde poisa a caixa, e não percebe que se a deixar em cima do banco em que alguem dentro de 30 segundos se vái sentar, este se vái sentar em cima da mesma!

Agora é a parte em que dizem, exacto, mas o pendura antes de se sentar no carro tambem pode ver se está alguma coisa em cima do banco, de facto pode, mas uma vez que não lá estava quando ele saiu do carro, e uma vez que ninguem minimamente inteligente ia por nada no sitio onde ele logicamente se ia sentar, why bother? Mas o pior é que a estupidez acaba por vir ao de cima, acabando por revelar mesmo aqueles que até fazem um optimo trabalho a disfarça-la maior parte do tempo.

Quêm disse que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo... não devia conhecer muita gente estupida!

Inabalável reputação!

Curioso como podemos passar uma vida inteira a tentar construir um bom nome para nós mesmo, ou a imagem de alguem respeitável e de boa reputação e um tropeçar uma falha ou deslize deitam por terra todo o progresso até ai alcançado!

Foi isso que eu e o Muckey resolvemos por á prova uns dias atras nas ruas do Barreiro, pensámos na coisa mais parva que podiamos fazer, e fizémo-la para que toda a gente pudesse ver.

À vista desarmada e para aqueles que olhavam para nós com um ar estranho, podiam pensar que estavamos só a fazer figura de parvos, quando na realidade testávamos um metodo tão meticuloso, cientifico e fidedigno como o próprio Google*, sobre o quão bem cimentada estavam a os nossos 23 anos de reputação.

A coisa mais parva que nos lembrámos de fazer foi, ir passear pelas ruas do Barreiro com o radio aos berros, já aquela altura em que começa a destorcer e não se perceber bem o que estão a dizer, com os vidros abertos, com um ar á gangster com o braço em cima da porta e a olhar para os trauseantes pelo canto do olho enquanto ouviamos... Ace Of Base!

Sim... Ace Of Base, curiosamente o "Lucky Love", "Sign" ou "All That She Wants" não tiveram o impacto desejado e tivemos de recorrer a medidas drásticas e metemos a tocar Wham! e ai sim notámos que já olhavam para nós de lado e abanavam a cabeça em ar de reprovação!

No entanto, no dia seguinte era como se nada tivesse passado e as pessoas continuaram a olhar para nós de maneira normal, ou pelo menos como até então sempre olharam, e como conclusão da nossa experiência, apurámos que 23 anos de reputação não são abalados em 3 minutos e 51 segundos...

...bem agora que penso nisso, acho que não devia descartar a possibilidade de a nossa reputação já não ser das melhores, e pensar que não conseguimos descer any lower, daí não ter havido uma alteração notória no comportamento de ninguem, quando pelo contrario só viemos reforçar a ideia ,má, por sinal, que já tinham de nós... será? ....... naaaahhhhhhhhhh!! :P



* Decidimos á mesa do café e por unanimidade que o Google é de longe o método mais científico de se apurar seja o que for! Por exp, quanto á ex-duvida se os gajos tinham 7 ou 9 vidas, fomos ao Google e procurámos por Cats "9 Lives" e Cats "7 Lives", foram encontrados 41.900 matches para o 9 e 1.000 matches para o 7, logo, tá apurada a verdade! O Google sabe tudo!

Couros estupidos e o seu sucesso.

Mais um post de associação estupida do genero, Arroz -> Arroz Doce -> Doce -> Worten!, por incrivel que pareça agora que tenho data marcada para o fim do blog tenho andado numa onda de Brainstorming como á tempos já não tinha!

No outro dia, e derivado ao lançamento do How To Dismantle An Atomic Bomb, o novo album dos U2, o Curto-Circuito tinha como tema do mini-forum, se eles eram ou não a melhor banda do mundo, e alguem disse algo que eu partilho em pleno. Hoje em dia já não há o culto a uma banda em particular, e ouve-se uma musica que se gosta de cada banda e que isto se devia ao facil acesso há musica pela internet num mundo onde o Nabster abriu as portas, seguido mais tarde pelo Audiogalaxy, KaZaA, E-Mule, Soulseek e milhares de tantos outros.

Agora é a parte da associação parva, ou não tão parva assim! Passa-se o mesmo com rapazes e raparigas! No seguimento do comment que deixei no post anterior, tal como o BB, o Pedro e tantos outros meus amigos com os quais convivo diáriamente, tambem a mim me incomoda o facto de não ser capaz de encontrar uma miuda interessante ou mesmo "á minha altura", e eu sei que tenho muito high standars, mas acho que bottom line, sofremos todos do mesmo sindrome da musica... facil acesso!

Hoje em dia e por muito que me custe admitir, uma rapariga não tem de ser necessáriamente interessante para cativar um rapaz, visto que "boys will be boys" e a grande maioria, estão numa classe na qual faço questão de frisar que não é a minha, batem-se a tudo aquilo que mexe e pensam a curto prazo, I'm thinking life they're thinking more like... what's up tonight! e como tal nem ele nem ela teem de ser cativantes para que algo aconteça, e quando o fogo de vista passa, tambem o rapaz/rapariga passa e com a facilidade dos dias de hoje, por sms do numero gamado do telefone da amiga, messenger ou outro qualquer couro estupido, segue-se para a proxima, and soo on!

Acontece quando se procura de facto alguem interesante, não se encontra, sofreram todas de uma morte evolutiva no sentido em que raparigas interessantes deixaram de ter lugar na ciclo da vida dos relacionamentos! Até vos dou um exemplo... uma amiga minha foi comprar um computador a uma loja d'informática, o tipo da loja d'informática achou-a gira (e achou mto bem) sacou-lhe o nº de telefone da ficha de cliente e mandou-lhe uma msg anónima com o mail dele para o adicionar ao messenger, ela que verdade seja dita nunca há-de por um satélite em orbita, adicionou.o e no outro dia fui beber café co CoLT e tropecamos neles a tomar café juntos. Agora o que mais me revolta nestes couros estupidos é o seu sucesso, pois são exactamente estes couros que arruinam e deitam por terra tudo aquilo que eu acho que devia ser um relacionamento com tudo aquilo que o antecede!

Eu lembro-me de esquemas do arco da velha eu inventava para conhecer a rapariga que mais me despertava a atenção, da maneira mais casual possivel sem nunca dár a entender que estava interessado, por achar que um rapaz que dê parte fraca ao inicio está condenado ao fracasso, as longas conversas, debates, trocas de ideias até a fazer ver do quanto temos em comum, as saidas geniais, que fazem com que voltemos para casa com um sorriso vitorioso e a sensação de ter dado um passo á frente no consumar duma futura relação.

E agora não há ninguem que dê valor ás nossas saidas geniais, porque é muito mais facil deixar-se levar por o primeiro gajo que aparece e se esse acabar por se revelar um idiota ou quando 3 dias depois descobrem que não teem nada em comum, arranja-se outro nº de telemovel, outro contacto de msn e espera-se lá chegar por um metodo de tentativa/erro numa sociedade de consumo imediato. Tal como nos fotoblogs que desprezo, era muito mais facil cativar pelo meu palminho de cara, que tentar chegar pela minha whizzz.

Provavelmente é isso que ainda vejo na Carolina, poucas foram as que depois dela me presentearam com frases "You're my favorite mistake" quando fui ter com ela já depois de termos acabado vindo dum concerto de Eric Clapton... "you're my favorite mistake" é a frase do refrão do "My Favorite Mistake" da musica da Sheryl Crown que na altura andava com o Eric Clapton e porque de facto, era um mistake continuar com a nossa cumplicade depois de termos acabado... e ela resumio tudo numa frase que por 1001 razões, fazia todo em sentido.

As raparigas dignas do meu tempo e dedicação são com um grande pesar meu, uma especie em vias de extinção, bem como os rapazes, e a culpa eh unica e exclusivamente delas, os rapazes teem couros estupidos e ridiculos porquem funcionam, porque apartir do dia em que um rapaz com um couro mega.estupido leva tampa atras de tampa, há-de perceber que ser como é não chega para cativar ninguem d'interesse plo menos e é ai que resolve aplicar-se e instruir-se, o pior é que ele não precisa, porque couros estupido e ridiculos é o que está a dar e hoje em dia já ninguem tirando eu, tem paciencia para noites de cumplicade em claro em conversa que encham a alma e tornem ambas as partes em pessoas melhores, e enquanto for assim, vou continuar como estou, só... mas antes só, a mal acompanhado!

Imperfeitos by themselfs, but...

O Muckey acha que o meu maior defeito é achar que tenho sempre razão, só tenho a dizer que ele está errado porque eu é que sei!! :P O Xástre acha que o meu maior defeito é ser exibicionista, mas acho que depois de 2 minutos de troca d'ideias acho que reconsiderou chegamos á conclusão que afinal eu já não era exibicionista e eu é que tinha razão (TOMA LÁ MUCKEY!), depois saimos da piscina aquecida da minha casa e fomos dár uma volta de descapotável (eheheheh, kiddin'), a Tânia acha que o meu maior defeito é ser orgulhoso, querendo com isto dizer...

...três pessoas distintas, e cada uma encontra em mim algo que a incomoda que não é necessariamente aquilo que incomoda a um dos outros, isto porque nem todos dão importância ás mesmas coisas, e se calhar o facto de eu ser orgulhoso não incomoda o Muckey nem o Xástre e como tál não é coisa que eles reparem, ou o facto de querer ter sempre razão passa ao lado á Tânia.

Agora, e se pegarmos nas máximas de que ninguem é perfeito e aquilo que por experiencia própria aprendi que é, não se consegue mudar verdadeiramente uma pessoa, na melhor das hipoteses conseguimos limar umas arestas, vimos que é muito complicado uma relação durar para sempre, visto que há-de sempre haver defeitos na cara metade que nos incomodam e nada vái mudar isso, regardless dos nossos esforços, a única maneira é mesmo, fazer com que os defeitos que vimos nela/nele sejam coisas ás quais nós não damos importância, eu explico.

Se há caracteristica à qual eu dou valor numa minha hipotética namorada é guiar bem, era incapaz de namorar com uma rapariga que fosse a personificação da expressão "mulher ao volante", por outro lado a Susana acabou com o namorado no outro dia, e em tom de desabafo disse-me "Ohh Risques, era horrivel, ele dava erros a escrever!", e muito sinceramente, é coisa à qual não ligo minimamente, eu mesmo tambem dou uns quantos.

Ou seja, se eu hierarquizar as coisas ás quais dou importância, resta-me encontrar alguêm cujas qualidades vão de encontro aos lugares cimeiros da minha pirâmide de valores, e cujos defeitos estejam perto da base da mesma, logo, ela não vái ser perfeita, ninguem o é, mas os defeitos que ela possa ter, não me vão incomodar porque não é nada a que eu dê importância e como tal vái ser perfeita para mim.

Simplificando, ela pode ter todos os defeitos do mundo, desde que sejam coisas que eu não repare, mas é condição cin qua non que tenha como qualidades aquilo que para mim de facto conta, e o mesmo ao contrário, não no sentido de Ying e Yang, mas mesmo num sentido de abstracção de irrelevante.

Em suma, não procurem ninguem perfeito, é uma caça aos gambuzinos, procurem antes ver aquilo que realmente importa a cada um de nós e guiem-se com base nisso se querem "viver felizes para sempre" meaning que podem mesmo ser imperfeitos by themselfs but perfect for each other, que traduzido dá qualquer coisa como, não me importo que ela dê erros ortográficos... desde que guie bem!

O inicio do fim...

Tal como vos tinha dito o final já esteve bem mais longe, mais concretamente a 24 dias away.

It's official, o aparecer do "Dezembro 2004" na minha máquina do tempo antecipa o fim deste blog, vou escrever o ultimo post no dia 26 de Dezembro, precisamente 1 ano depois de ter escrito o 1º.

A blogesfera é grande, duvido sequer que dê pela minha falta, todos aqueles que por aqui passam me dizem "ñ acredito que deixes de escrever no blog", e em tom de resposta/confissão, tambem me custa acreditar a mim, mas "os cães ladram e a caravana passa" (damm, como esta expressão me deixa triste) e prefiro saber que enquanto o tive, fiz dele o melhor blog que sabia como, que em nenhum post cheguei e disse "hoje ñ sei o que escrever, e como tal aqui fica uma fotografia minha em tronco nú!", tentei sempre mostrar a todos como sou, como vejo e estou no mundo e relatar o meu esforço de Atlas de o tentar mudar, obvio que sei que não o mudei, mas tenho tempo, uma vida inteira e morro feliz mesmo que só lhe faça uma moça.

So this is how it's gonna be, vou tirar a próxima semana e fazer do meu Blog, um Photoblog, e não, não vai ser com fotos minhas. A semana seguinte vou ao bau buscar os posts que no ano que passou mais me disseram, aquelas que mais lagrimas me fizeram verter, aqueles dos quais vou sentir mais falta, e vou guardar a ultima semana para o adeus, coz everything that has a beginning... has an end, even my blog!
Free counter and web stats