Desabafo

Não sei por onde começar a escrever, acho que o faço mais por impulso que por outra coisa qualquer, á muito que o meu antigo blog, sim porque este não é o meu blog, o meu blog acabou no dia 26 de dezembro, tudo isto são _post scriptums da minha vida que acho importante deixar registado, e porque não aqui, neste blog que como dizia, á muito que transcendeu a sua função inicial para passar a ser um "bottomless well" para onde atiro as minhas mágoas num processo terapêutico sem o qual já não consigo viver.

Não namoro á um ano, um mês _e quinze dias, mais dia menos dia, e desde á uns meses para cá que me passou a fase do "não estar pronto para um nova relação", acho que estou, mesmo que o tipo de relação para a qual estou pronto ainda sejam muito esbatidos, não sou capaz de me entregar de corpo e alma para uma relação e para _tudo aquilo que ela abrange, não já, não estou ainda pronto para me atirar de cabeça para o vácuo e esperar que no fundo desta imensidão de vazio esteja algo onde me agarrar ou que me apare a queda, não vou saltar impulsionado por fé e movido pela esperança de que ao contrario de todas as outras, tudo corra bem desta vez.

É estranho as coisas que mais depressa vêem ao de cima, carentes pela sua dose, os mimos, é de _tudo, aquilo que mais falta sinto, alguém que enrole o dedo no meu cabelo enquanto vimos um filme deitados no sofá, alguém que fique acordado a ver-me dormir, alguém a quem ligar antes de me ir deitar e dizer "até manhã amor, um Beijo", alguém a quem ligar quando acordo e dizer "bom dia amor... sonhei contigo", alguém a quem mandar uma msg quando só me apetece dizer-lhe "gosto de ti."

E pior que não ter ninguém, é não me ver com ninguém. mesmo depois de me consciencializar de que quero estar com alguém, é ínfimo o numero de raparigas com as quais consigo conceber uma hipotética relação, pouco importa o nome, elas sabem quem são e isso é tudo quanto basta. Tenho high standars, very high standards e não sou propriamente low maintenance, sou no entanto in_flexivel, algo que acho que o desespero tente a mudar, e antecipando o inevitável, qualquer carta fora do baralho quando o meu namoro acabou continua a sê-lo, não vou arriscar com alguém que era não era hipótese á um ano atras só porque agora... me sinto só... mas não vejo luz no fim deste túnel, não vejo água neste infindo deserto, não vislumbro neste horizonte um sinal de que as coisas -mudem

O amor não se procura... encontra-se, mas já era hora dele aparecer. ele espera sempre até eu perder a _fé nele, para se mostrar e me fazer ver que ele não perdeu a fé em mim. eu não sou uma pessoa muito dada, sou incapaz de meter conversa com uma rapariga que não conheço, não sou tímido, mas acho couros algo de ridículo, e ir falar com alguém que não conheço por mais subtil ou discreta que a abordagem seja, tem couro escrito por toda a parte, e como abomino isso, é deduzivél que o meu grupo de amigas não cresça desmesuradamente, sou incapaz de ir oferecer uma bebida á rapariga do outro lado da pista com quem troquei uns olhares, remetendo-me sempre para casa com aquele peso no peito e a vagabundear de um lado para o outro da minha cabeça o pensamento...

"Its like seeing someone for the first time... you know passing them on the street. And you kinda look at each other for a few seconds, like a recognition. Like you both know something. And the _next moment the person is gone. And you always remember it, it was there and you let it go. And you think What if I had stopped? What if I had said something. What if...


Por outro lado, este tempo de solidão dão-me tempo e estado de espirito para pensar em muita coisa e por outra tanta em causa. okay, está certo, eu não sou o tipo de rapaz que dá o primeiro passo, mas dou o segundo, o que me _faz pensar no porque de não haver raparigas que dêem o primeiro, que me adicionem ao messenger e digam "oi eu tu não me conheces, mas eu vi-te no outro dia e achei-te engraçado, pedi o teu mail a uma amiga minha, espero que não te importes", ou tirei o mail do meu perfil, do hi5 ou deixem um papel no meu carro, sei lá, se afinal de contas há 7 delas para cada um de nós não deviam ser elas a aplicar-se e não o contrário? Vejo miúdas com tipos tão cromos que me chega a fazer impressão e me deixa a pensar "how the fuck é que um tipo daqueles anda com uma miúda daquelas?" ... must be the money, coz it aint the looks. mas ainda assim, se eu até tenho looks, a dope sports car, a jeep convertible and a house by the beach... do que é que as shallow girls, superficiais estão á espera?! Supostamente e na ideia delas eu devia ser um óptimo partido... é claro que as ia mandar morrer longe, mas que ao menos tentassem e corroborassem esta teoria enquanto o fizessem. Fico triste, ao pensar que tenho tanto dentro de mim, e ninguêm a quem o dar. Só eu... um óptimo partido de coração partido. E sim, adorava numa sexta feira solarenga tirar a capota ao jeep, pegar na minha cara metade, e passar o fim de semana com ela na minha casa junto ao mar, mas não tenho cara-metade, e nada o resto faz sentido sem ela.

I guess it's true what they say, nice guys... do finish last.
Free counter and web stats