Voltem, estão perdoadas!

Estou sozinho em casa á qualquer coisa como 60 horas, e estou farto!

Estou a comer 3 sandes de doce de amora barrado nas ultimas 6 fatias de pão de forma que encontrei, a beber um copo de coca-cola e duas metades de pessego em calda que restavam na geleira. Esta é toda a refeição que as minhas "cooking skills" me permitem elaborar. O Horza grita do lado de lá do pvt para eu ir fazer uns ovos mexidos, mas isso seria entrar num campo que não domino e que oculta toda a ciencia do ovo mexido, e eu prefiro ñ arriscar, pela minha saúde... e a do ovo.

Odeio voltar para casa quando ñ está cá ninguem, não há melhor imagem de solidão que a de abrir a porta de uma casa vazia, silêncio de cortar á faca e uma escuridão tenebrosa. Com o passar do tempo, as viagens da wanda, e as ausencias prolongadas da Inês, fui aprendendo um truque ou outro para compensar. Deixo a televisão ligada, e o volume alto, ou a luz da cozinha a acessa, e assim naquele cagagessimo de segundo que vai desde que abro a porta até ao que me lembro que não está cá ninguem, está tudo bem outra vez, imagino-me a dobrar a esquina do hall, para ver a Ines a passear entre a cozinha e a sala de pratos e talheres na mão enquanto pôe a mesa, e a wanda na cozinha e inventar uma salada que lhe vamos ter de dizer 30 vezes que está optima e que não ficamos com fome, mas no instante a seguir lembro-me que ainda só ca estou eu, e toda essa fantasia se esvai em fumo, que trocava de bom grado pelo do jantar da mãe a queimar.

Odeio a noite, chegar a casa "cedo" e não ter nada para fazer, ninguem com quem falar, a wanda aos pés da secretária a encaixar as peças do puzzle á martelada e perguntar.me se seguida "Oh Zé, vê-lá se a mãe pôs bem?!" Nem me apetece estar no computador, todos os outros dias do ano tenho 1001 coisas parar procurar na net, mas quando estou sozinho não consigo encontrar que ocupe estas horas mortas, devia adicionar gente da Noza Zelândia, são 4 da tarde por lá a estas horas, e sempre deve estar mais users online, que na minha de gente de vida atinada, até a televisão pactua neste complô e passa todos aqueles filmes que enchi de ver e até o dvd pifou.

É incrivel o que nos lembramos de fazer para ajudar o tempo a passar, com a chuvada da noite de ontem, estava pingar agua pela janela da marquisse do meu quarto, estive até as 8 da manhã de pistola de silicone em punho a tentar remembar o buraco do casco para impedir a minha casa d'ir ao fundo, ás vezes dou por mim a arrumar a casa. Os primeiros dias são uma bagunça, não arrumo nada, não faço a cama e deixo a roupa que dispo espalhada pelo chão do quarto. Dois dias depois começa.me a fazer confussão tanta bagunça e faço a cama de lavado, levo a roupa suja para dentro da maquina e lavo a louça que entretanto se foi amontuando no lava-loiças.

Acho que é daqueles sinais evidentes de crescimento. Alguem á uns tempos atras conta-me das diferentes etapas da vida em que aos 10 aos nossos pais são os maiores do mundo, aos 20, não sabem nada, aos 30, se calhar pedimos-lhes opinião, e aos 40, gostavamos que eles ainda cá estivessem para nos dizer o que fazer. Eu ainda nem estou a meio caminho entre os 20 e os 30, mas já estou bem mais pó lado de lhe pedir opinião que achar que a minha super-heroina privada não sabe nada. Mais longe estou dos tempos em que ficar sozinho em casa era sinónimo de festa, telepizza, snooker, dardos e dvd's até ás quinhentas. Dantes esperava ancioso pela proxima viagem, agora espero ancioso pelo regresso, das duas. Voltem, estão perdoadas!

Não te levava pó espaço!

Até me sinto mal por deixar passar tantos dias sem actualizar o blog, e até nem é por não ter tema, tenho uns quantos em "stock" prontos a serem postos no papel o que tem faltado eh disposição ou inspiração para os materializar... até hoje. ;)

"Não te levava pó espaço!" tem sido a constatação mais vezes feita quando analiso a olho clinico a personalidade dos meus amigos, conhecidos, e já agora de todos os outros. Tentei ver quantas das pessoas que eu conheço são de facto dignos embaixadores da raça humana, passo a explicar:

Imaginemos que eu ia fazer um pic.nic pá Serra da Arrábida e perdido no meio do arvoredo, encontra enterrada, escondida de toda a gente... a Enterprise! Ali, esquecida, deixada ao abandono uma nave espacial auto-suficiente, pronta a descolar rumo ao "outter space" a Warp 9 e com uma capacidade para 1012 tripulantes, e é aqui que reside o problema, nos 1012 tripulantes.

Era facílimo atestar a Entreprise com 1012 amigos e amigas minhas e seguir rumo ao espaço sideral numa feriazitas interestrelares, amigos não me faltam, mas até que ponto é que todos estes meus amigos são dignos representantes da especie humana!? Quantos deles tem personalidades que eu admiro, valores morais bem definidos, inteligentes, compreensivos, tolerantes, altruístas, não desejam o mal a ninguém, não são invejosos ou vingativos, enfim... é difícil enumerar todas as qualidades que deviam ter ou defeitos que não podiam ter.

Toda a gente tem defeitos, toda a gente tem qualidades, mas até que ponto são defeitos compatíveis com a vivência numa nave espacial e qualidades que fizessem dele uma mais valia no espaço? Arranjar tripulação tem sido mais difícil que aquilo que eu imaginava, depressa percebi que não levava todos os meus amigos, pouco depois percebi que nem sequer levava todos os meus melhores amigos, finalmente dei conta que poucas são as pessoas que efectivamente tinha lugar na minha nave.

O BB, a minha primeira escolha, foi o nome que veio imediatamente ao de cima, é um puto porreiro, dá-se bem com toda a gente, ninguém tem nada a apontar.lhe, é um bocado teimoso, mas isso ñ é bem defeito, é? É muito inteligente, sociável, tolerante, compreensivo... resumindo, não consigo encontrar nada que não goste no BB, acho-o o digno representante da raça humana a espécies extraterrestre.

O Horza, cada vez que penso nele, penso num mar sem ondas, não consigo apontar-lhe nenhuma qualidade que seja super evidente, bem como nenhum defeito que o torne insuportável. Dito isto não sei porque é que o devia levar pó espaço, mas é um bom amigo, alguém com quem se pode contar, responsável, um velho de 50 anos num corpo de 24 (que mais parece ter mesmo 50)que nos tenta incutir juízo, sonhador, ligeiramente desajustado e penso que por isso mesmo um pouco introvertido, mas sem duvida... gente boa!

O Johnny, empenhado, trabalhador, honesto! Pode ter o pior trabalho do mundo, mas preocupa-se em faze-lo o melhor que sabe, sempre disposto a aprender qualquer coisa mesmo que não lhe diga necessariamente respeito ou seja responsabilidade sua, e acho que essa é a pedra basilar da inteligência, o querer saber sempre mais, e assim sendo o Johnny é muito inteligente.

A Pips, a única miúda que consegui eleger para tripular a minha nave, vive a vida dela pouco se importando com o que terceiros acham, faz o que quer da maneira que entende sem nunca prejudicar ou melindrar ninguém, e dando pouca importância a gente mesquinha que resolve opinar sobre a vida dela... Muito inteligente, racional, lógica. Pouco tolerante, é certo, mas sobretudo quando confrontada com estupidez.

Até vos consigo dizer outros hipotéticos tripulantes, o Pombo, o Carapeto, a Sue, a Xuga, ou o Fatty... todos eles amigos meus que acho que também merecem ter um lugar na Enterprise pelas pessoas que são.

Depois por outro lado tenho grandes amigos meus,que na minha opinião e apesar de gostar deles tenho consciência que tem defeitos que eram incompatíveis para com uma vivência 24x7 dentro duma nave limitada por 42 convés. Entre eles alguns dos meus melhores amigos como o CoLT que é ambicioso, mas em demasia, ambição essa que faz com que não se preocupe com aquilo que faz ou os caminhos que escolhe para chegar onde quer. O Muckey, que tem umas prioridades muito peculiares na vida e que geralmente tem como alvo o sexo oposto. O Sousa que é mentiroso e em quem simplesmente ñ se pode confiar, ou o Diogo que é um tipo porreiro, mas fútil.

Optei por deixar de fora todas as raparigas que agora ou em dada altura gostei, algumas tinha garantidamente lugar na minha nave pelas pessoas que são, mas se calhar com todas elas a bordo... era eu que tinha de ficar na Terra :
Em suma, não tem de ser exemplares perfeitos, se fosse esse o objectivo acaba por voltar a enterrar a nave na Serra da Arrábida por falta de tripulação, ninguém é perfeito, mas podemos ser a melhor pessoa que conseguimos, mesmo com todos os nossos defeitos anexados, não se pode pedir mais a quem dá o melhor de si, ou neste caso, aqueles que tentam ser a melhor pessoa que conseguem.

... E eu, o que é que eu trazia de novo á nave? Qual era a qualidades que me fazia merecer um lugar no meio daqueles que admirava perguntam vc's! Well, se calhar nada, mas fui eu que a encontrei ñ fui?! :P

As time goes by...

Queria aproveitar esta oportunidade para os devidos e atrasados parabens a todos eles...

Ah Martinha, que fez anos.
Ao Johnny, que entrou na Universidade.
Ah Andreia, que tirou um 20.
Ah Inês, que ganhou a bolsa.
Ao Horza, que passou pó 2ºano.
Ah Isa, que acabou o curso.
Ah Sue, que começou o mestrado.
Ao Colt, que foi promovido.
Ao Rui, que comprou carro.
Ao Vassago, que comprou casa.
Ao Chyko, que casou!
Ao Faria que foi pái!

... vc's fazem.me parecer velho.

That's what friends are for...

Sue diz:
para que queremos nós os amigos, afinal...

Military mind diz:
para me levarem 2L de S/Chumbo95 quando eu fico apeado as 4AM

Military mind diz:
para me emprestarem 10€ ate segunda feira

Military mind diz:
para cravar Cargas no telemovel e kolmis a hora proibitivas

Military mind diz:
para me apresentarem as amigas giras que não lhes ligam puto

Military mind diz:
para me ajudarem a trepar pá varanda quando deixo as chaves em casa

Military mind diz:
para me alegrarem o dia quando ñ me apetece sair de casa

Military mind diz:
para me darem boleia quando tou na reserva

Military mind diz:
para me despenharem o carro contra uma obras

Military mind diz:
para se meterem a minha frente quando tou na eminência de levar uma pêra

Military mind diz:
para gozarem comigo quando piso uma bosta do tamanho do Infantado

Military mind diz:
para me acordarem ás 8 da manhã para cravar preservativos

Military mind diz:
para me emprestarem a casa com piscina pa um mergulho nocturno

Military mind diz:
para me aturarem no messenger quando são 5 da manhã e ñ me apetece dormir

Military mind diz:
enfim... para dár côr ah minha vida!

O verdadeiro sexo forte.

"The greatest trick the devil ever pulled was convincing the world he didn't exist"

É essa a frase que me leva ao post de hoje, adaptada para, "o maior truque das mulheres foi convencer os homens de que eles é que eram o sexo forte". Está mais que visto que não somos, e pior que os que ainda não viram isso, são todos aqueles que já viram e recusam-se a aceitar, senão vejamos...

Todos sabemos que quanto mais raro o produto, maior o seu valor, seguindo essa lógica de pensamento e pegando em qualquer estudo demográfico nos apercebemos que nós homens, somos menos que elas mulheres, não há 7 para cada um, mas qualquer coisa a rondar as 108 para cada 100 o que em numero redondos dá na população 48% de homens para os 52% de mulheres.... e eu vejo ai 4% que ficou a arder!

Agora a parte que só prova quão burros nós somos... Mesmo sendo nós o sexo minoritário, somos nós que temos consumos em bares e discotecas, não é por nós que há Ladies Nights dia após dia num sitio qualquer, nem são elas que nos convidam a nós para sair, para o cinema ou jantar fora, não são elas que nos oferecem, nem digo flores, mas sei lá uma panela de escape, não são elas que nos abrem a porta, nem são elas que se andam a bater a nós... não nada disso!

Nós que devíamos pensar... yo é bom que te apliques, não vás tu ficar pa tia e ser uma dos 4% que fica a ver o jogo da bancada! Nahh, andamos empenhadissimos a tentar conquistar aquilo que não falta... how fucking ingenious!

Mas por outro lado acho que dai é capaz de ser genético, o homem é naturalmente burro! Que outra explicação pode haver para isto tudo!? Deixamo-nos levar pelo olhar inocente e a constituição frágil exactamente para onde elas nos querem! Sabiam que a emancipação das mulheres se deu com a Guerra mundial enquanto os homens se alistavam para lutar e elas tiveram de fazer aquilo que eles agora ñ estavam lá para fazer? Aposto que se fartaram de tratar da casa e não trabalhar, algo que até então lhes tinha agradado, e engrenharam o plano para matar o arquiduque austríaco, aposto que foi uma mulher que o matou e deu origem á bagunça toda! Elas são muito calculistas!

E depois temos o sexo, e eu ñ estou a falar do fraco ou do forte, estou a falar do bom, aquele de que também erradamente vivemos convencidos que queremos mais que elas! Pois claro, outra jogada de mestre das nossas arqui-rivais! Brilhante! Newsflahs, ñ queremos! Elas querem MUITO (e de notar o ênfase dado ao muito) mais que nós, fizeram-nos foi querer que nós é que não podemos viver sem isso, mas confiem em mim quando digo, é mentira, em caso de abstinência elas davam em loucas bem antes de nós. E qualquer rapaz que já tenha estado numa relação com alguma longevidade já tirou uns segundos para pensar "Epah, isto assim também já farta!" imediatamente antes de voltar a ser puxado para debaixo dos lençóis para mais "re-tratamento"!

"Ahh e tal, mas elas produzem-se para nos agradar! E depilação e base, e rímel, e blush, e cremes e ligas, e stillleto's e wonderbraws, lá lá lá" Não se iludam meus amigos, a única razão pela qual elas demoram uma hora a arranjar-se e esforçam-se para ser a rapariga mais gira do bar, da disco, ou de seja onde for que nós as tenhamos levado, é simplesmente para puderem olhar com desprezo todas as outras miúdas que estiverem num raio de 30m2, qualquer semelhança com querem nos agradar, é pura coincidência!

Para lá de matarem o duque, aposto que foram mulheres que inventaram o gás canalizado e o GPS, as caixas de velocidades automáticas, escadotes e fita cola de dupla face porque Deus as proíba de conseguir espetar o raio dum prego, ainda estou a investigar o "Aloe vera" mas todos os indícios apontam nesse sentido, porque lá está, eram os únicos entraves entre elas e o seu plano de conquistar o mundo, que profecio estar para breve! Quando tal acontecer, os únicos sítios seguros serão campos de futebol, oficinas e cockpits de carros de Formula1!

Tenho imensa pena de me ver obrigado a denegrir a minha espécie, mas a grande maioria, na qual, faço questão de frisar, não me incluo, não tem mínima consciência dos fantoches que são nas mãos delas, o subjugar da lei do mais forte, tal como se impõe na cadeia alimentar... mas há esperança, ainda estou cá eu e aqueles que tal como eu já se consciencializaram do plano maquiavélico do mulherio, "La resistance" e se depender de nós, havemos de ver chegar o dia em que é o ovulo que corre atrás do espermatozoide.

Regras do Universo II

É de todo impossivel manter uma relação por 3 meses consecutivos quando guiados única e exclusivamente pelo signo compativél com o nosso para o corrente mês, segundo as previsões da revista Maria ou da astróloga Maya.

Snoopy's first appearance.

A primeira tira de banda desenhada com o Snoopy, de 4 de Outubro de 1950.

Free counter and web stats