O verdadeiro sexo forte.

"The greatest trick the devil ever pulled was convincing the world he didn't exist"

É essa a frase que me leva ao post de hoje, adaptada para, "o maior truque das mulheres foi convencer os homens de que eles é que eram o sexo forte". Está mais que visto que não somos, e pior que os que ainda não viram isso, são todos aqueles que já viram e recusam-se a aceitar, senão vejamos...

Todos sabemos que quanto mais raro o produto, maior o seu valor, seguindo essa lógica de pensamento e pegando em qualquer estudo demográfico nos apercebemos que nós homens, somos menos que elas mulheres, não há 7 para cada um, mas qualquer coisa a rondar as 108 para cada 100 o que em numero redondos dá na população 48% de homens para os 52% de mulheres.... e eu vejo ai 4% que ficou a arder!

Agora a parte que só prova quão burros nós somos... Mesmo sendo nós o sexo minoritário, somos nós que temos consumos em bares e discotecas, não é por nós que há Ladies Nights dia após dia num sitio qualquer, nem são elas que nos convidam a nós para sair, para o cinema ou jantar fora, não são elas que nos oferecem, nem digo flores, mas sei lá uma panela de escape, não são elas que nos abrem a porta, nem são elas que se andam a bater a nós... não nada disso!

Nós que devíamos pensar... yo é bom que te apliques, não vás tu ficar pa tia e ser uma dos 4% que fica a ver o jogo da bancada! Nahh, andamos empenhadissimos a tentar conquistar aquilo que não falta... how fucking ingenious!

Mas por outro lado acho que dai é capaz de ser genético, o homem é naturalmente burro! Que outra explicação pode haver para isto tudo!? Deixamo-nos levar pelo olhar inocente e a constituição frágil exactamente para onde elas nos querem! Sabiam que a emancipação das mulheres se deu com a Guerra mundial enquanto os homens se alistavam para lutar e elas tiveram de fazer aquilo que eles agora ñ estavam lá para fazer? Aposto que se fartaram de tratar da casa e não trabalhar, algo que até então lhes tinha agradado, e engrenharam o plano para matar o arquiduque austríaco, aposto que foi uma mulher que o matou e deu origem á bagunça toda! Elas são muito calculistas!

E depois temos o sexo, e eu ñ estou a falar do fraco ou do forte, estou a falar do bom, aquele de que também erradamente vivemos convencidos que queremos mais que elas! Pois claro, outra jogada de mestre das nossas arqui-rivais! Brilhante! Newsflahs, ñ queremos! Elas querem MUITO (e de notar o ênfase dado ao muito) mais que nós, fizeram-nos foi querer que nós é que não podemos viver sem isso, mas confiem em mim quando digo, é mentira, em caso de abstinência elas davam em loucas bem antes de nós. E qualquer rapaz que já tenha estado numa relação com alguma longevidade já tirou uns segundos para pensar "Epah, isto assim também já farta!" imediatamente antes de voltar a ser puxado para debaixo dos lençóis para mais "re-tratamento"!

"Ahh e tal, mas elas produzem-se para nos agradar! E depilação e base, e rímel, e blush, e cremes e ligas, e stillleto's e wonderbraws, lá lá lá" Não se iludam meus amigos, a única razão pela qual elas demoram uma hora a arranjar-se e esforçam-se para ser a rapariga mais gira do bar, da disco, ou de seja onde for que nós as tenhamos levado, é simplesmente para puderem olhar com desprezo todas as outras miúdas que estiverem num raio de 30m2, qualquer semelhança com querem nos agradar, é pura coincidência!

Para lá de matarem o duque, aposto que foram mulheres que inventaram o gás canalizado e o GPS, as caixas de velocidades automáticas, escadotes e fita cola de dupla face porque Deus as proíba de conseguir espetar o raio dum prego, ainda estou a investigar o "Aloe vera" mas todos os indícios apontam nesse sentido, porque lá está, eram os únicos entraves entre elas e o seu plano de conquistar o mundo, que profecio estar para breve! Quando tal acontecer, os únicos sítios seguros serão campos de futebol, oficinas e cockpits de carros de Formula1!

Tenho imensa pena de me ver obrigado a denegrir a minha espécie, mas a grande maioria, na qual, faço questão de frisar, não me incluo, não tem mínima consciência dos fantoches que são nas mãos delas, o subjugar da lei do mais forte, tal como se impõe na cadeia alimentar... mas há esperança, ainda estou cá eu e aqueles que tal como eu já se consciencializaram do plano maquiavélico do mulherio, "La resistance" e se depender de nós, havemos de ver chegar o dia em que é o ovulo que corre atrás do espermatozoide.
Free counter and web stats